Cupins e lugares por onde habitam

Os cupins habitam os mesmo lugares que servem de alimento. Logo que se instalam começam a cavar os túneis e galerias para se alimentar e se abrigar, formando os ninhos e colônias. Atacam vários materiais que contenham celulose, como árvores vivas ou mortas, portais e objetos de madeira, livros. Também estão presentes em paredes, alvenarias em geral. juntas de movimentação, juntas de dilatação, vãos estruturais, piso elevado, forros, dutos elétricos e hidráulicos, etc. Quanto mais tempo demorar para localizar  a colônia (devido à alta velocidade de reprodução dos cupins), maior é a propagação e os estragos por vezes são irreversíveis.

Sanitas e o Controle/Manejo Integrado de Pragas (CIP ou MIP)

A Sanitas realiza o Controle/Manejo Integrado de Pragas (CIP ou MIP) para o tratamento de cupins. Esse método de controle visa ações preventivas e corretivas que impeçam a proliferação, o acesso e o abrigo destas pragas.  É eficaz e ao mesmo tempo visa impactar o mínimo possível ao meio ambiente. 

Este método consiste na visita de um profissional capacitado e qualificado que faça uma inspeção técnica rigorosa a fim de identificar o tipo de cupim infestante, localizar possíveis colônias e levantar outras informações que auxiliem na tomada de decisão quanto as medidas preventivas e corretivas a serem adotadas. 

Etapas a serem cumpridas no CIP para controle de cupins:

•    Inspeção – Levantar o máximo possível de informações sobre o problema (grau de infestação; problemas causados; tipos de ambientes; uso que é dado a esses ambientes; extensão física da área).
•    Identificação – Identificar corretamente o agente da infestação (cupins de madeira seca, cupins de solo (subterrâneo) ou cupins arbóreo(s)) e focos existentes na área.
•    Definição da estratégia – Após ter identificado qual o tipo de cupins, operador irá definir a estratégia mais adequada para o controle com indicação de medidas corretivas e preventivas.

Tratamentos 

A descupinização é realizada através da aplicação de calda ou pó, por meio de injeção, pincelamento, pulverização, polvilhamento. A penetração da calda é feita através de perfurações feitas por brocas especializadas ou pelo furo que o próprio cupim fez na madeira. Nosso produto tem ação rápida e eficaz.  
Descrição dos tratamentos 

•    Tratamento em madeiramento – Serão feitas perfurações estratégicas, através de brocas específicas para madeiras, para injeção da calda no madeiramento. Após este procedimento, realiza-se uma pulverização externa, criando uma camada de proteção residual.
•    Tratamento por Barreira química – Paredes de alvenaria ou lajes de concreto são perfuradas com brocas especificas. A calda cupinicida é injetada, impedindo a invasão e circulação dos cupins nas áreas tratadas.
•    Tratamento de conduítes – A aplicação será feita por meio de bloqueio com pó químico através de povilhadeiras. O efeito é residual através do contato, evitando a proliferação.
•    Tratamento Localizado – Consiste em aplicar a calda cupinicida diretamente no local afetado por injeção, tratando cada ponto separadamente.

Equipamentos e produtos

Para cada tipo de tratamento, utilizamos técnicas especiais e equipamentos apropriados, como pulverizadores de alta pressão ou agulhas injetoras. 

Os produtos são de baixo odor e de maior penetração na madeira com cupinicida de maior efeito residual desalojante. Os cupinicidas são utilizados na versão líquida ou em pó de acordo com o tipo de infestação, sendo necessária na maioria das vezes a aplicação de ambos.  

As técnicas de tratamento de madeiramento fixo ou móveis são adotadas sem comprometer a estética das peças, utilizando-se produtos com mínimo de cheiro. 

Produtos certificados pela ANVISA

Nossos produtos estão dentro das normas e legislações vigentes e atendem padrões internacionais e nacionais de qualidade. Todos os produtos utilizados pela Sanitas são certificados pela ANVISA.

Quantidade a ser aplicada:

É recomendado que se aplique 5 litros de calda por metro linear ou observar o retorno do produto atingir a base da estrutura para barreira química. Esta quantidade deve ser suficiente para cobrir toda superfície da madeira e para preencher as galerias feitas pelos cupins, até ocorrer o retorno do líquido. A quantidade para cada aplicação pode variar de acordo com a orientação do fabricante e do grau da infestação.

Periodicidade no controle e monitoramento:

•    Após a 1º aplicação o operador deverá realizar vistorias periódicas para avaliação de uma possível reinfestação no local tratado.
•    Realizamos monitoramento da atividade de cupins através do sistema de iscagem no perímetro da área. 
•    Deverá ser realizada uma avaliação dos resultados e a indicação de medidas preventivas.

Medidas preventivas no controle de cupins

•    Comprar móveis de madeira de alta densidade, “madeiras de lei” como maçaranduba, jacarandá, peroba, mogno, entre outras. 
•    Evitar comprar móveis de madeira usados, estes podem estar infestados. 
•    Utilizar tela (1,6 mm) em portas e janelas para evitar a entrada de cupins alados (aleluias) durante a revoada. 
•    Fazer monitoramento constante em móveis e estruturas de madeira como forros, vigas, rodapés verificando se não há presença de orifícios, pó ou asas de cupins nas madeiras.  
•    Não deixar madeiras, tronco de árvores e resíduos de obras em quintais e jardim, descartando madeiras infestadas, em locais adequados. 

Descarte de madeira infestada

Evite queimar a madeira infestada, se ela for pintada ou tiver recebido algum tipo de tratamento químico, ao queimar a madeira ela pode gerar resíduos tóxicos. Também não é indicado enterrar a madeira, desta forma você poderá, sem saber, estar reestabelecendo a colônia de cupins.  A melhor forma de se livrar da madeira infestada é entrando em contato com a prefeitura de sua cidade. Eles saberão como fazer o descarte de maneira correta. 

Concluindo...

Cupins são uma das pragas mais difíceis de serem exterminadas. A inspeção técnica é o primeiro passo no Controle Integrado de Pragas (CIP). A Sanitas utiliza este método porque é o menos agressivo para o meio ambiente. Além do método mais eficiente, nossa empresa utiliza produtos com baixa toxicidade para seres humanos e animais domésticos, mas como alta eficácia no controle de cupins, promovendo a saúde e o bem estar da sua família. No Manejo Integrado das Pragas a etapa mais importante é o monitoramento. Se este for constante e a observação for feita de forma correta, procurando em objetos de madeira indícios da presença de cupins evitará que a infestação tome grandes proporções sendo mais fácil o controle populacional. O monitoramento efetivo evita a reinfestação. É claro que as medidas preventivas são a melhor opção sempre para evitar as infestações.