Camundongos

 

Os roedores são mamíferos da ordem Rodentia. Existem cerca de 2000 espécies nesta ordem que inclui animais como capivaras, esquilos, cutias, hamsters e diversas espécies de ratos. Incluem-se nesta ordem animais classificados como sinantrópicos*, considerados pragas urbanas, sendo eles: a ratazana (Rattus norvegicus), o rato-preto ou rato de telhado (Rattus rattus) e o camundongo (Mus musculus).

Mus musculus é conhecido popularmente como camundongo ou rato-doméstico. Pode ser encontrado isoladamente, mas em alguns casos pode ocorrem no mesmo ambiente com outra espécie Rattus rattus. Camundongos podem ser mortos e comidos por ratazanas (Rattus norvegicus), Vivem tanto em grandes colônias quando solitários.

Esta é a menor das espécies de roedores urbanos com cerca de 8 cm compr., a cauda é longa e sem pelos, possui orelhas arredondadas e grandes, a pelagem é macia cinza-acastanhada. É bastante reconhecido no mundo todo através do personagem Mickey Mouse da Disney, que tem grandes orelhas arredondadas.

Mus musculus é uma espécie como olfato altamente desenvolvido, porém sua visão é baixa, não distinguindo cores. Não é uma espécie sensível às mudanças do seu meio, sendo muito curiosa e desbravadora.

É uma espécie bastante utilizada como cobaia sendo importante para Pesquisas Científicas. Quanto à saúde pública este roedor é menos problemático que Rattus rattus, porém pode transmitir doenças como raiva, leptospirose, micoplasmosepasteurelose salmonelos.

 O lixo acumulado é um dos principais fatores que atraem este tipo de praga. Esta espécie é atraída para lugares como lixões e lugares onde o lixo é destinado ou armazenado de forma incorreta onde é a farta oferta de alimentos. São animais noturnos, dificilmente saindo do ninho durante o dia, somente em alguns casos extremos como falta de comida para os indivíduos da colônia. Tem hábitos alimentares bastante variados, consomem desde grãos, cereais a pequenos insetos, sendo por tanto omnívoros. Preferem alimentos frescos à fermentados ou estragados.

Como o aumento de problemas urbanos, como a favelização e falta de gerenciamento do lixo, ou seja, disposição, armazenamento e destinação final inadequados, há um proliferação excessiva destes roedores. Este tem a disposição deles, água, abrigo e alimento em abundância.

Alguns fatores indicam a infestação em maior ou menor escala por roedores, sendo eles: trilhas, manchas de gordura em vários locais que são causadas pelo atrito do corpo do animal com a superfície ou parede, roeduras em diversos pontos, tocas ou ninhos e a visualização de ratos.