Rattus rattus

Rattus rattus é conhecido popularmente como rato-preto ou rato-de-telhado, no norte e nordeste é conhecido como gabiru. Esta espécie vivem em grandes colônias. A seguir iremos apresentar algumas características tanto físicas quanto de comportamento que podem auxiliar a identificação desta espécie. Apresentamos importância para a área da saúde. Tratamentos e medidas corretivas e preventivas são apresentadas em roedores. 

 

Rattus rattus e a associação com outras espécies

Em condições de alimento e água abundantes ratos podem ocorrer no mesmo ambiente, com Mus musculus (camundongos) e com Rattus norvegicus (ratazanas).

Muitas vezes os ratos estão em número tão elevado na colônia que ocorre o canibalismo. Os primeiros a serem predados são os filhotes e os doentes. 

 

Quais são as Características de Rattus rattus (rato-preto)

Na morfologia, ou seja, na aparência física 

Menores espécies de roedores (50 cm compr.) 

Corpo alongado

Cauda com o comprimento maior que o corpo e cabeça juntos

Patas anteriores e posteriores tem cinco dedos com membranas interdigitais.

Orelhas grandes, proeminentes e finas

Focinho afilado

Olhos grandes

Coloração original da pelagem é preta. 

 

No comportamento

É desconfiado, não aceita mudanças no ambiente (neofobia).

Escalador hábil.

Raramente escavam tocas. 

O macho dominante da colônia só deixa os machos dominados se alimentarem primeiro quando há um novo alimento ou em lugar não habitual na colônia. Se o macho dominado comer o alimento e não morrer o macho dominante irá se alimentar. Contudo se o macho dominado vier ao óbito, nenhum outro membro da colonia voltará a comer daquele alimento. Percebem raticida em quantidades mínimas, cerca de menos de 1/1000.000 (uma parte por milhão).

Alimentação

Onívoro, consomem preferencialmente legumes, frutas e grãos.

 

Ambiente preferencial

Habita comumente o interior das residências. Prefere lugares altos como forros, sótãos, paióis, silos, podendo ainda viver em árvores.

 

Rattus rattus e saúde pública

O papel de rato-preto ainda é pouco conhecido quando se refere à transmissão de doenças como a leptospirose. O potencial desta espécie como transmissora de doenças deve ser melhor estudado tendo em vista que estes roedores tem o hábito intradomiciliar. 

 

Sites consultados

Agência Embrapa de Informação Tecnológica. Disponível em: http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Repositorio/cartilha_ratos_000g0trhb5c02wx5ok026zxpgx1v3cop.pdf. Acesso em: 15 mar. 2019.

Ministério da Saúde. 2002. Manual de Controle de Roedores. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_roedores1.pdf. Acesso em: 15 mar.2019. 

antos, B. F. 2002. Criação e manejo de camundongos. Disponível em: http://books.scielo.org/id/sfwtj/pdf/andrade-9788575413869-16.pdf. Acesso em: 15 mar.2019. 



 

 

 

 

 

 

 

 


Rattus rattus é conhecido popularmente como  rato-preto ou rato de telhado, Esta espécie geralmente ocorre isoladamente, mas em alguns casos pode ocorrem com outra espécie Rattus norvegicus ou Mus musculus.

 

, a cauda é o maior que o comprimento do corpo e cabeça juntos, possuem orelhas grandes com poucos pelos. Por onde transita deixa um rastro de fezes afiladas.

 

 

Reproduzem-se muito rapidamente, a fêmea pode engravidar no primeiro dia que nasceram os filhotes. A maturidade sexual é alcançada aos três meses. Vivem em grupos formados por um macho, duas a três fêmeas e seus respectivos filhotes.


É uma espécie de grande relevância para a saúde pública, pois são os transmissores de diversas doenças como leptospirose, toxoplasmose, tifo, peste bubônica, salmonelose, micoses e sarnas. 


O lixo acumulado é um dos principais fatores que atraem este tipo de praga. Esta espécie é atraída para lugares como lixões e lugares onde o lixo é destinado ou armazenado de forma incorreta onde é a farta oferta de alimentos. São animais noturnos, dificilmente saindo do ninho durante o dia, somente em alguns casos extremos como falta de comida para os indivíduos da colônia. Tem hábitos alimentares bastante variados, consomem desde grãos, cereais a pequenos insetos, sendo por tanto omnívoros. Preferem alimentos frescos à fermentados ou estragados.

Como o aumento de problemas urbanos, como a favelização e falta de gerenciamento do lixo, ou seja, disposição, armazenamento e destinação final inadequados, há um proliferação excessiva destes roedores. Este tem a disposição deles, água, abrigo e alimento em abundância.


Alguns fatores indicam a infestação em maior ou menor escala por roedores, sendo eles: trilhas, manchas de gordura em vários locais que são causadas pelo atrito do corpo do animal com a superfície ou parede, roeduras em diversos pontos, tocas ou ninhos e a visualização de ratos.