Baratas em residências

Em apartamentos a barata mais comum é a Blatella germanica, conhecida como “barata francesinha ou alemãzinha”. Estas baratas bem pequenas têm em média de 15 a 20 mm e coloração caramelo. Estas vivem dentro de residências escondidas em frestas de armários, dentro e fundo de gavetas e qualquer tipo de aberturas seja em roda pés, portas, principalmente em cozinhas. Existem vários aspectos que tornam estas baratinhas a mais importes entre as espécies de baratas consideradas pragas urbanas: alto potencial reprodutivo (se prolifera rapidamente e é resistente a determinados inseticidas), cuidado parental (a fêmea carrega a ooteca durate quase todo o período de incubação, depositando em local favorável para o desenvolvimento da larva) e tamanho diminuto favorecendo a espécie a se abrigar em locais onde os inseticidas não conseguem alcançar.

Outra barata comum em domicílios (mais comum em casas) são as Periplaneta americana, barata de esgoto. Estas baratas são maiores com média de 30 a 45 mm e coloração castanho escuro. Estas vivem no ambiente conhecido como peridomicílio (ao redor de estruturas) e seus anexos, tais como caixa de gordura, esgoto, bueiros e outros locais úmidos e escuros.

Outra espécie que se adaptou às condições urbanas foi a Blatta orientalis, conhecida popularmente como oriental, porém é menos comum.